Podcast #01 - Como nos tornamos pastores com teologia reformada - Café com teologia


Neste episódio, Flavio Franco e Fernando Henrique respondem à pergunta de como se tornaram pastores com uma teologia reformada.

Escute agora o Podcast #01!

Duração: 33:59



Citados no Podcast:

Deus é Soberano Arthur W. Pink
Vivendo para a Glória de Deus - Joel Beeke
A Cruz de Cristo - John Stott
Conferência Fiel - Ministério Fiel
Héber de Campos Jr. - Igreja Presbiteriana Aliança
Cleyton Gadelha - Escola Charles Spurgeon

Sola Gratia

Saulo, Saulo, porque me persegues?


Atos 9.3 - Seguindo ele estrada fora, ao aproximar-se de Damasco, subitamente uma luz do céu brilhou ao seu redor,

Este texto trata do encontro de um homem chamado Saulo com Cristo, algo que mudou não somente a vida dele, como muitas outras vidas.

Esta história começa no capítulo 7, após a defesa do piedoso jovem Estevão que é apedrejado e suas vestes são lançadas aos pés de Saulo.

Ao olhamos para escrituras vemos que era um homem que respirava "ameaças e morte" contra todos os cristãos conhecidos como aqueles do caminho, e com esta atitude acreditava estar fazendo a vontade de Deus. Era zeloso, mas na verdade estava na direção contrária.

Fl 3.4-6 - Bem que eu poderia confiar também na carne. Se qualquer outro pensa que pode confiar na carne, eu ainda mais: circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; quanto à lei, fariseu, quanto ao zelo, perseguidor da igreja; quanto à justiça que há na lei, irrepreensível.

E isso nos chama atenção porque muitas vezes podemos estar fazendo algo com zelo, sem, no entanto, estar glorificando a Deus.

Jo 16.2,3 - Eles vos expulsarão das sinagogas; mas vem a hora em que todo o que vos matar julgará com isso tributar culto a Deus.

Saulo era um homem implacável, que após pegar carta para as sinagogas de Damasco, onde sua intenção era perseguir e prender, já próximo do destino uma luz brilhou e rompeu a escuridão de sua vida. Juntamente com esta luz ele ouve uma voz, que lhe indaga: "Saulo, Saulo, porque me persegues". Ao ocorrer este encontro, o texto nos mostra que a graça de Deus vence a dureza do homem, a voz de Cristo alcança o coração, e o pecado é denunciado.

Todo encontro com Cristo gera transformação, e o homem é levado a se arrepender, é conduzido ao caminho de reconhecimento de quem é.

É importante entender que quando a graça de Deus é manifesta, não tem como resistir, porque ela comunica diretamente ao coração do homem, e gera uma transformação radical da vontade, das motivações, do entendimento em cada da área da vida, assim como foi na vida de Saulo.

Este que era perseguidor, agora recebe ordem para ir para cidade, mas ao levantar seus olhos não veem mais nada, e ele que antes prendia os cristãos, é conduzido por seus companheiros pela mão até Damasco, para ser ali curado, cheio do Espirito Santo mediante a oração de Ananias, para depois se tornar o Apóstolo Paulo que escreveu 13 cartas do novo testamento e foi instrumento de Deus para avanço do Evangelho. 

Concluímos então, que a graça ao alcançar o homem, faz com que o sacrifício de Cristo se torne real. E até que a graça o alcance tudo é apenas uma história que não tem tanto valor para o homem, mesmo este seja religioso.

Que o encontro com Cristo, mude nossa vontade, nosso coração e fiquemos totalmente voltados para ELE (Cristo).

ELE é o nosso Senhor

Flavio Franco

Omissão dos pais


Algo muito visto nos dias atuais é a omissão de muitos pais, que por alguma razão tem ignorado o que os filhos têm feito.

Pais que deveriam ensinar os princípios cristãos para os filhos, que deveriam liderar a família, simplesmente tem resumido este papel ao oferecer presentes e esperar que tudo de certo, tem visto os erros dos filhos, e se furtado do direito de ensinar e corrigir.

Poder dar o melhor para aqueles que amamos é uma benção, mas não administrar isso com toda certeza é um grande erro. Se omitir em virtude de uma culpa por ausência, ou por não querer corrigir é uma catástrofe para a formação do caráter, dos princípios, e do tipo de pessoas que serão estes pequeninos no futuro.

Não é difícil ver na própria igreja filhos desrespeitando os pais, vivendo do jeito que querem, fazendo o que bem dá na cabeça, crescendo sem limites, sem regras, ou mesmo sem obrigação alguma. Não sendo corrigidos, e recebendo incentivos a continuar do jeito está, por causa da omissão e indisposição de alguns pais em se posicionar do lado da verdade, tratando a raiz de toda rebeldia, o pecado.

Na bíblia em 2Samuel 13, se encontra um relato de uma história muito triste, trágica, onde termina com estupro e morte, na família de um rei que a bíblia o apresenta como sendo segundo o coração de Deus.

Resumidamente é a narrativa de um irmão chamado Amnon que se apaixona pela irmã Tamar, recebe conselhos ímpios e faz o que não deveria. E de um outro irmão chamado Absalão que consola e toma as dores da irmã.

O pai que é o Rei Davi ouve a história, se indigna, e se ira, mas não resulta em correção do filho que praticara o erro, e nem provoca justiça.

Em virtude disso vemos Absalão traçar um plano de vingança dois anos mais tarde contra o irmão, que vai terminar em morte. Não para por aí, sabemos que depois Absalão vai tomar o reino do pai, fruto também do pecado de Davi, denunciado pelo profeta natã. Porém não podemos deixar de mencionar que Davi não corrigiu Amnon quando este abusou de sua irmã, apenas ficou irado.
Quando os pais deixam de corrigir os filhos, as coisas não acabam bem. Os próprios pais sofrem com o resultado final.

Omissão é algo que destróis filhos, e quando os laços são fracos, quando Cristo não é o fundamento da família, ela é prejudicada. Orientação e correção são provas de quem ama.

Sendo assim quero enfatizar aos pais para não deixar de resolver as situações que surgem no dia a dia com os filhos, corrija-os. Apresente a quem você ama as boas novas de Cristo, todos os dias, ensine que o sacrifício de Cristo é a solução para todo homem, estabeleça limites, ensine responsabilidades, e ore para que Deus o ajude.

Não podemos nos esconder atrás de sucessos profissionais para justificar nossa omissão.

Nosso relacionamento com Deus deve refletir em nossos lares, em nossas famílias, a fim de viver como povo de Deus.


Deixar de confrontar erros, porque não é algo prazeroso, produz final triste. Viva e tome decisões de acordo com a Palavra de Deus, para proteção da sua vida e da família que o Senhor te deu. Confie e faça tudo para glória de Deus.

Soli Deo Glória
Flavio Franco

Como falar de Jesus?


Não é difícil ouvir alguém manifestando o desejo de falar de Jesus, ou de anunciar as boas novas, mas não sabe como fazer. Diante de tal dificuldade, e limitação, deixa de anunciar as pessoas o que Cristo fez.

Importante lembrar que todos nós uma vez alcançados pelo Evangelho, somos comissionados a tarefa de propagar Cristo.

No livro de Atos, podemos tirar alguns princípios para cumprir esta chamada, e a primeira delas é se dispor, buscar em Deus ser sensível a sua vontade, para então sair da zona de conforto e ir. Atos 8.26 - Um anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Dispõe-te e vai para o lado do Sul, no caminho que desce de Jerusalém a Gaza; este se acha deserto. Ele se levantou e foi.

Um outro princípio que vemos neste contexto de Felipe e o Eunuco, é que para falar de Jesus é necessário aproximar, acompanhar a fim de aproveitar a oportunidade de evangelizar. Atos 8.29 - Então, disse o Espírito a Filipe: Aproxima-te desse carro e acompanha-o.

Ao aproximar de uma pessoa, é necessário entender que falar de Jesus não é algo que se faz com a sabedoria popular, nem apontando para resolução dos problemas cotidianos, mas partimos das escrituras apontado para Cristo. Atos 8.35 - Então, Filipe explicou; e, começando por esta passagem da Escritura, anunciou-lhe a Jesus.

Portanto para falar de Jesus precisamos nos dispor, aproximar e explicar as escrituras, mostrando as boas novas, explicando o evangelho com paciência, sendo guiados pelo Espírito, confiando no Senhor.

Não deixe de falar, mas pregue em todo tempo, para todos quanto for possível, para glória de Deus.

Soli Deo Glória
Flavio Franco

Caminhar com Cristo!


Jeremias 10.23 - Eu sei, ó SENHOR, que não cabe ao homem determinar o seu caminho, nem ao que caminha o dirigir os seus passos.

O cristão através das escrituras recebe orientações claras para não andar como andam os gentios, diante da revelação especial de Deus, as motivações devem ser outras, diferente daquelas que ainda se encontram com pessoas que as mentes estão obscurecidas.

Pessoas que ainda não creram em Cristo como único e suficiente salvador, estão com o foco apenas no tempo presente, ignoram por completo o porvir, não se preocupam onde irão passar a eternidade, e a sua preocupação está voltada para buscar sucessos e riquezas. São dirigidos por estas paixões.

Evidente que o forte apelo desta sociedade, que rejeita uma verdade absoluta, gera corações duros para o Evangelho, na mesma proporção que exige de cada homem costumes que desconstroem a verdade de Cristo para uma aceitação no sistema desse mundo.

Os cristãos não podem viver assim, não podem mais viver dominados pela vaidade do coração, e dos próprios pensamentos. A verdade de Cristo que transforma, deve gerar a responsabilidade de lutar contra esses sentimentos.

Efésios 4.17 - Isto, portanto, digo e no Senhor testifico que não mais andeis como também andam os gentios, na vaidade dos seus próprios pensamentos,

Os homens sem Cristo têm uma mente obscurecida de entendimento, e uma vida independente de Deus, indiferentes ao Evangelho, resistentes, duros, que trilham caminhos sem luz.

Efésios 4.18,19 - obscurecidos de entendimento, alheios à vida de Deus por causa da ignorância em que vivem, pela dureza do seu coração, os quais, tendo-se tornado insensíveis, se entregaram à dissolução para, com avidez, cometerem toda sorte de impureza.

Mas os salvos devem abandonar o passado, a conduta antiga, o entendimento e a forma antiga de viver, buscando uma mente cativa a Cristo, revestindo-se do novo homem.

Efésios 4.24 - e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.

Portanto todo homem temente a Deus precisa confiar, entregar a sua vida, seu caminhar, seus pensamentos e emoções ao Senhor, viver e meditar nas escrituras, fazendo tudo para glória de Deus.

Soli Deo Glória
Flavio Franco

Princípios!


A bíblia tem princípios para cada área da vida, e temos de aprender e praticar como cristãos, que professam as escrituras como única regra de fé e prática. Porém muitas vezes temos ignorado, ou temos visto ser ignorados, e simplesmente nos calamos.

Paulo em sua epístola a Tito no capítulo 2.1-10, Vai trazer uma série de princípios para cada etapa da vida, começando por orientar que a pregação deve ser sempre o que convêm a sã doutrina (Tito 2.1 Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina.), a verdade do Evangelho que transforma vidas, muda comportamentos e convicções.

Ensinando que o cristão deve ter uma linguagem saudável, mantendo unido a pregação com um bom testemunho, sendo zeloso, cuidadoso, exatamente como todos que pregam as boas novas de ser.

Quanto aos mais idosos os princípios encontrados, são de que devem ser temperantes, sóbrios em suas ações, prudentes no comportamento. Respeitáveis, sensatos com uma fé sadia e constante.

Já as mulheres mais velhas devem ser sérias no proceder, não sendo fofoqueiras, nem escravas de atitudes pecaminosas. Devem ser mestras das mais jovens, discipuladoras, formadoras, ensinando através da experiência a honestidade, a serem bondosas, sujeitas ao marido, de como a mais novas podem ser boas donas de casa, a fim de que a Palavra de Deus não seja difamada.

É assim que os valores e princípios, são passados de geração a geração.

Em relação ao mais novos as escrituras nos mostram que devem ser criteriosos, honesto, não dominados pelos impulsos, e insensatez, que é muito comum aos jovens. Devem ser detalhista, não viver foras dos princípios bíblicos e morais da sociedade na vida.

Valores éticos, que são desenvolvidas com a idade.

Já em relação aos servos (Vamos aplicar ao trabalho e não a escravidão que era usual na época em que a carta foi escrita) devem dar alegria aos superiores, não sendo respondões, não sendo aqueles que prejudicam o trabalho com mau testemunho. Fiéis a viver uma vida que glorifica a Deus.

Sendo assim deve ser uma preocupação nossa em pregar e viver de acordo com a sã doutrina, comprometidos com a verdade para a Glória de Deus.

Soli Deo Glória
Flavio Franco

Ilusão!


Gn 3.1 – Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o SENHOR Deus tinha feito, disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?


Ao ler o primeiro livro da bíblia, logo no capítulo 3, vamos encontrar a descrição de um animal que é o mais sagaz de todos que Deus havia feito, usado por satanás para trazer sobre a criação de Deus, uma distorção do que Deus havia dito.

Em sua conversa inicial com Eva, faz uma pergunta que está repleta de veneno, querendo gerar dúvidas, questionamentos. Satanás nunca vem com uma inversão completa, se não o homem rejeitaria de cara, mas vem com algumas distorções, que aos poucos dissemina seu veneno.

Nunca ele vem logo de cara com uma mentira completa, mais com meias verdades, até distorcê-las completamente. Aqui se encontra o perigo. Porque o homem não precisa de um copo cheio de veneno para morrer, mas basta uma pequena quantidade.

Quando Eva responde, ela já fala diferente do decreto de Deus, acrescentando algo que Deus não falara.

Gn 3.3 – Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Dele não comereis, nem tocareis nele, para que não morrais.

Parece insignificante este acréscimo, no entanto pode estar demonstrando duvidas e hesitação em relação ao que Deus determinou. Quando o conhecimento da verdade esta turva, ou equivocado, existe um sério risco de transgressão.

Após um contato inicial, a serpente fala totalmente contrário da ordem de Deus.

Toda a vez que a verdade é, e tem sido distorcida, apresenta sempre uma aparência de vantagem, e falácia da serpente é que ao comer do fruto, eles seriam autossuficientes, seriam iguais a Deus, ou seja, vemos aqui a ilusão da grandeza.

Gn 3.4Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis.

Gn 3.5Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal.

O fato que vemos, é a mentira da serpente gerando a dúvida, exatamente como é feito nos nossos dias, para depois da dúvida a negação da fé.

É um discurso que temos visto se repetir em nossos dias com uma outra roupagem. Viva a vida, você não tem nada a perder, só a ganhar. Faça o que te da vontade, não se arrependa de nada do que você fez e sim do que deixou de fazer.

Nota-se que a estratégia do nosso inimigo é sempre a mesma, iludir, seduzir, envolver, cativar fazendo com que o pecado se torne atrativo e traga a ilusão do prazer.

Gn 3.6 – Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu.

A mulher olha e vê que a árvore é boa para se comer, que é agradável aos olhos. O pecado em sua concepção é doce, mas é amargo em sua essência.

Gn 3.7 – Abriram-se, então, os olhos de ambos; e, percebendo que estavam nus, coseram folhas de figueira e fizeram cintas para si.

Uma vez que o pecado é cometido toda a ilusão se dissipa, permanecendo a culpa do ato em si, a decepção é terrível. As ilusões do pecado ao ser praticado produz amargura.

Somente Deus pode remir a culpa do homem, não adianta coser folhas de figueira, todas as tentativas sem Deus são em vão.

Devemos estar sob a cruz de Cristo a fim de não sermos enganados pelas ilusões propostas para o homem. Somente o sacrifício de Cristo na cruz quebra o encanto e a escravidão produzidos pelo pecado, que tanto praticamos.

Somente em Cristo podemos ser redimidos. Abrace a verdade do evangelho todos os dias da sua vida, viva em Cristo.

Solus Christus
Flavio Franco

Amarás ao Senhor!


Mateus 22.37Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento.

Como está seu amor para com Deus? E isso tem sido demonstrado de que maneira na sua vida?

A bíblia nos mostra que devemos amar a Deus. E isso deve ser feito com toda a gratidão de quem foi alcançado pela verdade do evangelho.

E como resultado desta verdade, busca servir com excelência, valorizando a presença de Deus e orando para não fazer o que as escrituras condenam.

Amar a Deus com todo nosso coração, é também se empenhar com todo esforço possível para crescer no relacionamento com ELE, confiando no Poder de Deus que nos aperfeiçoa, almejando intimidade e comunhão.

É ter uma vida entregue ao Senhor, confiando nos cuidados DELE, reconhecendo a sua Soberania e sabendo que ELE está no controle de todas as coisas.

Que mesmo diante de períodos amargos, momentos contrários, onde nem tudo é do jeito que queremos, continuar confiando e amando com entendimento e perseverança.

Amar é entregar-se sem olhar para trás, é ser leal por receber as boas novas e ter entendimento do sacrifício de Cristo na cruz e o efeito na vida de quem crê.

É saber que embora não merecemos, recebemos o privilégio de sermos filhos e portanto devemos expressar em ações o nosso amor.

Tendo este amor pautado e fundamentado nas escrituras, expresso em obediência, honra e reverência, e quando peca, busca em oração o perdão.

Sendo assim não ame pela metade, não viva o cristianismo pela metade. Mas ame de todo o coração, com toda a sua vida.

Ame por inteiro a Deus.

Naquele que nos amou primeiro!
Flavio Franco

Será repentino!


1Tess 5.1-3Irmãos, relativamente aos tempos e às épocas, não há necessidade de que eu vos escreva; pois vós mesmos estais inteirados com precisão de que o Dia do Senhor vem como ladrão de noite.

A palavra nos mostra que o dia do Senhor virá de forma repentina, em momento inesperado. O homem não é capaz de saber o dia que vai acontecer, e todos os esforços humanos neste sentido não passaram e não passa de tolice.

Mas os salvos estão na luz, a sua esperança se encontra em Cristo, não estão na mesma situação do incrédulo, e nem são inimigos de Deus para que sejam pegos de surpresa.

1Tess 5.4-8Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse Dia como ladrão vos apanhe de surpresa; porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite, nem das trevas.

Sabem que não podem contar com os méritos próprios, e sim depender totalmente dos méritos de Cristo para este grande dia.

Hebreus 9.28 – Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.

Portanto o cristão tem o dever de viver uma vida vigilante, com sobriedade, moderação e equilíbrio em suas ações.

Revestidos de fé e no amor, vivendo com plena confiança em Deus, tendo a mente cativa a Cristo, usando o capacete da salvação.

1Tess 5.11Consolai-vos, pois, uns aos outros e edificai-vos reciprocamente, como também estais fazendo.

Nesta esperança e certeza é que devemos consolar uns aos outros. De que Cristo um dia voltará de forma repentina, mas nós que fomos contemplados pela salvação, não seremos confundido e estaremos com nosso Senhor por toda eternidade.

Maranata 
Flavio Franco
Proxima Página inicial