Omissão dos pais


Algo muito visto nos dias atuais é a omissão de muitos pais, que por alguma razão tem ignorado o que os filhos têm feito.

Pais que deveriam ensinar os princípios cristãos para os filhos, que deveriam liderar a família, simplesmente tem resumido este papel ao oferecer presentes e esperar que tudo de certo, tem visto os erros dos filhos, e se furtado do direito de ensinar e corrigir.

Poder dar o melhor para aqueles que amamos é uma benção, mas não administrar isso com toda certeza é um grande erro. Se omitir em virtude de uma culpa por ausência, ou por não querer corrigir é uma catástrofe para a formação do caráter, dos princípios, e do tipo de pessoas que serão estes pequeninos no futuro.

Não é difícil ver na própria igreja filhos desrespeitando os pais, vivendo do jeito que querem, fazendo o que bem dá na cabeça, crescendo sem limites, sem regras, ou mesmo sem obrigação alguma. Não sendo corrigidos, e recebendo incentivos a continuar do jeito está, por causa da omissão e indisposição de alguns pais em se posicionar do lado da verdade, tratando a raiz de toda rebeldia, o pecado.

Na bíblia em 2Samuel 13, se encontra um relato de uma história muito triste, trágica, onde termina com estupro e morte, na família de um rei que a bíblia o apresenta como sendo segundo o coração de Deus.

Resumidamente é a narrativa de um irmão chamado Amnon que se apaixona pela irmã Tamar, recebe conselhos ímpios e faz o que não deveria. E de um outro irmão chamado Absalão que consola e toma as dores da irmã.

O pai que é o Rei Davi ouve a história, se indigna, e se ira, mas não resulta em correção do filho que praticara o erro, e nem provoca justiça.

Em virtude disso vemos Absalão traçar um plano de vingança dois anos mais tarde contra o irmão, que vai terminar em morte. Não para por aí, sabemos que depois Absalão vai tomar o reino do pai, fruto também do pecado de Davi, denunciado pelo profeta natã. Porém não podemos deixar de mencionar que Davi não corrigiu Amnon quando este abusou de sua irmã, apenas ficou irado.
Quando os pais deixam de corrigir os filhos, as coisas não acabam bem. Os próprios pais sofrem com o resultado final.

Omissão é algo que destróis filhos, e quando os laços são fracos, quando Cristo não é o fundamento da família, ela é prejudicada. Orientação e correção são provas de quem ama.

Sendo assim quero enfatizar aos pais para não deixar de resolver as situações que surgem no dia a dia com os filhos, corrija-os. Apresente a quem você ama as boas novas de Cristo, todos os dias, ensine que o sacrifício de Cristo é a solução para todo homem, estabeleça limites, ensine responsabilidades, e ore para que Deus o ajude.

Não podemos nos esconder atrás de sucessos profissionais para justificar nossa omissão.

Nosso relacionamento com Deus deve refletir em nossos lares, em nossas famílias, a fim de viver como povo de Deus.


Deixar de confrontar erros, porque não é algo prazeroso, produz final triste. Viva e tome decisões de acordo com a Palavra de Deus, para proteção da sua vida e da família que o Senhor te deu. Confie e faça tudo para glória de Deus.

Soli Deo Glória
Flavio Franco
Anterior Proxima Página inicial